Cuidar de um familiar pode ser muito gratificante, mas é uma responsabilidade complexa que pode se tornar estressante, pela falta de preparo, pelas emoções que vão sendo despertadas e pelas perdas que aparecem no caminho. O Cuidador Familiar precisa de um momento só seu, para se informar e se fortalecer. Essa é a proposta do grupo Cuidador Familiar, coordenado pela psicóloga Maria de Lourdes Junek, realizado pelo Ideac a partir de setembro.

 

O curso oferece um espaço para que os cuidadores possam trocar ideias e vivências, adquirir informações para lidar com as emoções de forma mais equilibrada e encontrar novas soluções para aprimorar seu trabalho. São ferramentas essenciais para o cotidiano, como organizar horários, como usar o próprio corpo como alavanca sem se lesar, dicas de onde comprar as melhores fraldas ou onde alugar cadeiras com as rodas adequadas, detalhes que são muito importantes.

 

O primeiro encontro é no dia 11 de setembro de 2018, das 17:30 às 19:30hs, na Rua Pamplona,
1326 – cj. 111 – Jardim Paulista. Os encontros seguintes são semanais, sempre às terças-feiras.

 

A psicóloga Maria de Lourdes Junek, experiente em psicoterapia para idosos e em formação de cuidadores profissionais e familiares, acredita que o mais importante é apoiar e ajudar os cuidadores a garantir o bem-estar de seus pacientes: “É preciso estar alerta aos sinais importantes, cuidar da alimentação incentivando o prazer do paladar, seguir as orientações dos médicos e, principalmente, evitar situações de medo, de desconforto e desencadeadoras de estresse para os dois lados, por exemplo, as visitas inconvenientes e conversas tristes”, ensina.

 

Outro ponto levantado pela psicóloga é a necessidade de respeitar escolhas possíveis: “A pessoa já está passando por uma fase difícil de dependência e deve ser respeitada. Por que não deixar que escolha roupas, os livros que serão lidos ou os passeios?”

 

 

Os Grupos

 

Com esse projeto, o Ideac oferece um espaço para que o Cuidador Familiar possa compartilhar sua experiência e conhecer ferramentas para melhor lidar com as situações com as quais for se deparando na  rotina diária, ou nas situações emergenciais.

 

Por isso é importante trocar experiências com pessoas dispostas a ouvir suas dificuldades. “Palpites e críticas atrapalham muito. Os cuidadores geralmente sentem-se muito pressionados pela família e precisam ganhar segurança para ter seu trabalho valorizado”, comenta Lourdes.

 

O estresse do cuidador também é um ponto que terá destaque durante os encontros. “Muitas vezes o familiar que assumiu a função de cuidador tem um excesso de responsabilidades que, se não for cuidado, fará com que ele passe dos limites e comprometa o trabalho. A consciência do estresse, conversas e pequenas divisões de tarefas costumam amenizar todo o peso. Ele precisa se abastecer de outro lado para manter o equilíbrio”, aconselha a psicóloga.

 

Cuidar de um parente também implica em administrar os afetos e ter coerência e firmeza nas decisões para evitar manipulações e chantagens.  Respeitar a fragilidade e dar carinho, mas com
a consciência que está fazendo o melhor, mesmo quando contraria a pessoa dependente.

 

 

Objetivo e Metodologia

 

A proposta de Maria de Lourdes Junek é trabalhar técnicas que facilitem a livre expressão e a comunicação dos participantes, dentro de um clima de aceitação e respeito, visando aprofundar
a percepção da própria realidade, promover análises críticas e, havendo necessidade, ter uma orientação teórica que vise melhorar aspectos dessa fase de vida como cuidador. Ela trabalha
com um grupo de no máximo quinze pessoas.

 

 

Investimento

 

Valor Mensal: R$240,00

(para participantes do Ideac: R$216,00)

 

Inscrições e informações

 

cadastro@ideac.com.br
ou pelos telefones (11) 3885-0091 e (11) 99946-3554.